16 fevereiro 2011

A caminho de Lichinga

2 comentários:

Espumante disse...

Ana, Muembe, Majune, LITUNDE. No Litunde vivi eu dois anos (em rigor, só lá estava nas férias porque estudava no Vasco da Gama em Nampula). Era a nossa casa, a do Chefe de Posto e um hospital, para além de um aglomerado de casas de caniço, claro. A estrada que atravessava o Litunde era orlada de eucaliptos muito altos e nesse pedaço de estrada passavam regularmente elefantes. Tudo isto a cerca de 200 m da nossa casa e do chefe de posto. Vivíamos ali porque o meu pai era chefe de zona do João Ferreira dos Santos e era responsável por aquela extensa região. A tabuleta dizendo Majune, fez-me saltar estar recordação...
:)))

DigitalnoIndico disse...

Bom ver-te por aqui. Ainda bem que gostaste.

bjs