28 setembro 2007

Elas não fogem e...

... num quintal da Matola há galinhas do mato. Não sei se em Curitiba elas existem mas, sem explicaçao para a relaçâo de "galinhas do mato" e o Filipe, lembrei-me de oferecer esta foto ao Filipe. Tudo porque é o dia dele! Beijo grande Filipão e que o batuque aí em casa seja animado...

4 comentários:

Anónimo disse...

Olá Naninha.Estive a reparar bem para as galinhas e achei-as bem BOAS...!Sabias que em Boane aprendi a comer disso á cafreal? Sim é preciso saber!O truque é mergulhar a galinha 2 minutos em água a ferver com umas sementes(só duas) que vem nas papaias.Claro que já as tinha guardado quando as comia as.Bom fim de semana.Beijinho e abraços para ti e todos os teus incluindo manas e mano.Diabinho

DigitalnoIndico disse...

Viva Diabinho! Não sabia que as sementes de papaia torna macia, a carne, da galinha do mato...
obrigada, tb para vcs bfs e bjs aos dois. Naninha

Anónimo disse...

Muito obrigado. Aqui em Curitiba só existe galinha de Angola no zoológico.
Abraços e beijos.
Filipe

Um Poema disse...

Se bem me lembro na Zambézia chamavam-lhe "canga".
Mas chamem-lhes o que quer que seja, são aves lindas.

Um abraço